Notícia

A importância do Storytelling para a criação de cursos EAD


A importância do Storytelling para a criação de cursos EAD

Contar histórias no EAD desenvolve a capacidade de interpretação dos alunos

Storytelling nada mais é do que a arte de contar histórias. A prática pode ser usada para diferentes fins – entretenimento, música, publicidade e até em aulas online, por meio do sistema de EAD (ensino a distância).

Na educação, o storytelling tem um papel bem importante: desenvolver a capacidade de interpretação e a imaginação dos alunos. Ele forma significados que ficam gravados na memória de quem ouve, implicando no aprendizado duradouro. Muitas vezes, o método ajuda a demonstrar teorias, reproduz experiências e acontecimentos históricos.

Para isso, porém, as histórias precisam casar com o assunto da aula – ou seja, precisam ser bem planejadas, ter começo, meio e fim. Toda história deve ter um ponto de vista claro, que será debatido de forma dramática e emocional.

O ritmo é um dos pontos fundamentais para que o storytelling cumpra seu papel: ele deve ser objetivo, rápido e acontecer em um tempo ideal – que não seja muito curto nem muito longo.

As informações técnicas devem dar lugar às narrativas. A voz de quem conta história também precisa enfocar certas entonações. Se tiver trilha sonora, melhor ainda.

Para o sucesso do storytelling no EAD, é importante que a história se assemelhe com a vida real e tenha um significado ativo para a aprendizagem. Utilizar apresentações multimídia também é válido: imagens, áudios, vídeos, infográficos e textos. Busque sempre personagens em sua história que tenham o perfil de seus estudantes, para que haja  identificação.

Dá ainda para fazer a conexão de dois temas  ou assuntos diferentes em um único storytelling. Assim, o professor transmite conhecimento, ganha os alunos e traz dinamismo para sua aula.

Nunca subestime o poder das histórias. Conexões emocionais ajudam os alunos a compreenderem assuntos, se envolverem com eles e reterem informações mais facilmente do que passar pilhas de dados. “É possível explorar as possibilidades, desde temas lúdicos e ficcionais até situações da vida real para simular situações do cotidiano ou procedimentos da empresa, além de dar exemplos e analisar problemas”, explica Kenia Teixeira, diretora da Produtiva, empresa desenvolvedora de plataformas EAD e outras tecnologias.


Como planejar um storytelling para uma aula online?

Antes de começar a escrever uma narrativa para sua aula online, você precisa conhecer exatamente o perfil dos seus alunos. Isso porque os personagens da sua história precisam ser parecidos com o perfil dos estudantes, para que haja identificação e não dispersão.

Aliás, não apenas o storytelling, mas todo o conteúdo da sua aula online precisa ser voltado ao seu aluno – de cases a soluções.

Quem é seu aluno? Quantos anos ele tem? Em qual área ele trabalha? Quais são suas dificuldades? E seus sonhos? Como ele chegou até aqui? O que ele gosta de fazer? O que ele espera do seu curso? Responda essas e outras questões antes de iniciar sua construção. Se você tiver pesquisas e dados coletados sobre seu público-alvo, também poderá utilizá-los nessa etapa.

O segundo passo é ter um conhecimento amplo do assunto a ser ensinado no curso online. A partir daí, você conseguirá transmitir esse conhecimento para sua história, não apenas entretendo seus alunos, mas ensinando-os.

Seu personagem precisa ter um nome e uma história. E, mesmo após o término do seu storytelling, você pode voltar a citar o fulano. Certamente, os alunos se lembrarão e isso tornará a aula mais dinâmica.

Ponto-chave de qualquer EAD é o recurso multimídia utilizado. Por isso, a contação de histórias precisa estar inserida nesse recurso. Se optar por slides, deixe-os dinâmicos. Se optar por vídeos, não extrapole no tempo. Cabe ao professor e organizador do curso utilizarem da melhor maneira possível os recursos tecnológicos.

Ao fim da história, ouça as dúvidas e as opiniões dos estudantes. É muito importante ter esse feedback para aprimorar sua narrativa para outras aulas.E não se esqueça de renovar os conteúdos dos cursos de tempos em tempos. Assim, você não se torna repetitivo para um aluno que assiste todas as suas aulas.

 

Como montar uma plataforma EAD?

Não basta usar Hangout ou Skype para dar aulas online. É importante ter uma plataforma bem desenvolvida para melhor relacionamento com os alunos, interação entre eles, envio de materiais e downloads.

Se você está planejando oferecer cursos online, é fundamental investir em uma plataforma EAD. Para isso, é recomendado que você contrate uma empresa detentora de tecnologias modernas, como a Produtiva, que produz, hospeda e faz tutoria de cursos de ensino à distância.