Notícia

Marketing e games: o que é um Advergame?


Marketing e games: o que é um Advergame?

A inserção de ideias, marcas e produtos em jogos eletrônicos tem se tornado uma excelente e produtiva estratégia de marketing

Os jogos eletrônicos já fazem parte do cotidiano de pessoas de diferentes idades há décadas. Desde que o nostálgico Atari entrou nas casas brasileiras até a popularização dos jogos em tablets e smartphones, diversas gerações já os incorporaram em suas atividades de entretenimento. Com o tempo, eles contribuíram para que os seus elementos e personagens se tornassem importantes ícones culturais.

Devido ao grande alcance que os jogos têm no Brasil, a prática de anunciar marcas, produtos e serviços nos games tem se tornado cada vez mais comum – são os chamados advergames.

Além de ter uma excelente margem de segmentação, já que o público consumidor dos jogos é bastante fácil de identificar, a exposição dos produtos consegue alcançar um patamar que não se observa em outras mídias. Afinal, os jogos trazem aos seus usuários um universo particular e repleto de possibilidades.

 

Importância cultural dos games

A abrangência dos games tem se fortalecido de tal forma que já transbordou para outros aspectos da tecnologia e do universo popular. Um exemplo foi a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de 2016, em que  o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, apareceu em campo vestido como o personagem título do jogo Super Mario Bros, um dos mais populares na década de 1990 no Brasil.

Pouco tempo após o evento, a procura pelo jogo e consoles aumentaram 250% no país.

 

Como funciona um advergame?

Basicamente, o advergame é um jogo no qual é promovido um determinado item, seja ele um produto, evento, ideia ou marca. A ideia é torná-lo atrativo aos olhos do público e buscar uma perspectiva diferenciada e baseada no lado lúdico e dinâmico da coisa.

A inserção no game pode ser feita de três formas. A primeira delas é a associativa, que se vale da promoção visual para poder levar o item ao usuário. Por exemplo, uma marca pode ser mostrada em placas e produtos que aparecem ao longo do game.

Essa forma de trabalhar é bastante parecida com o merchandising que se observa na televisão quando um determinado personagem possui um produto ou faz uso de uma determinada marca. Praticamente não existe interação entre o item promovido e o usuário, mas a exposição visual é bastante grande e perceptível pelo usuário.

A segunda modalidade é através de ações ilustrativas. Elas podem contemplar promoções e outras formas de interação o usuário, mesclando a realidade virtual com a concreta. Um bom exemplo é a venda dos itens diversos que aparecem no jogo com valores promocionais ou em exclusividade para os usuários.

Mas a mais famosa das formas de estruturar um advergame é por meio da interação entre os usuários e o jogo em si. Isso significa que o usuário pode usar e interagir com o item no próprio ambiente virtual.

Essa técnica é bastante utilizada em jogos educativos, no qual o conteúdo programático é adaptado para uma métrica divertida e adequada aos seus propósitos. E se engana quem pensa que essa é uma exclusividade dos games infantis – a estratégia vem sendo usada cada vez mais para levar ideias e produtos até o seu público de interesse.

“Os Ensinos à Distância (EaDs) utilizam muito essa terceira técnica para ensinar conteúdo aos seus alunos – e as marcas podem aproveitar essa oportunidade, por exemplo, para alcançar estudantes de uma determinada área”, conta Pablo Coelho, gestor da Produtiva.

Exemplo de advergame

 

Ampliação da distribuição faz games alcançarem mais gente

Com a popularização dos dispositivos móveis e uso da internet, os jogos deixaram de ser acessíveis somente aos que possuem um console adequado.

Atualmente, praticamente qualquer aparelho permite a execução de jogos de estruturas que vão das mais simples às mais complexas. Aparelhos simples são capazes de oferecer uma experiência de boa qualidade ao usuário.

O uso de acessórios e gadgets variados também tem se intensificado – afinal, muitos usuários preferem adquirir uma complementação para o aparelho que já possuem do que ter que comprar um novo equipamento.

As mídias sociais também são importantes aliadas do advergame. A possibilidade de compartilhamento é uma das mais eficientes formas de atingir um enorme escopo de público em potencial, já que as pessoas tendem a ter círculos de amizades com interesses semelhantes.

Resultados, dados do game, promoções – tudo isso pode ser compartilhado nas redes e levado a diversos outros usuários. Assim, a abrangência do advergame se torna ainda maior e muito mais direcionada aos que realmente se interessam pelo assunto em pauta, podendo se identificar com o jogo e com as ideias e marcas contidas nele.

Exemplo de advergame